Papa Francisco recebe Morin e Sabah no Vaticano em 2019

postado em: Home | 2

Em julho de 2019, o filósofo francês Edgar Morin, acompanhado pela sua esposa Sabah Abouessalam-Morin estiveram no Vaticano para encontrar o Papa Francisco. Jorge Bergoglio, é o 266º Papa da Igreja Católica e atual Chefe de Estado da Cidade Estado do Vaticano, sucedendo ao Papa Bento XVI, que abdicou ao papado em 28 de fevereiro de 2013.

Em 2015, o Papa escreveu a Carta Encíclica LAUDATO SI’ sobre o cuidado da casa comum (pode ser acessado originalmente e na íntegra neste link http://www.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html).

Para o filósofo Morin, o texto de Francisco trabalha com o conceito de “ecologia integral”, fato que confronta o documento com o discurso antropocêntrico de ambientalismo, dominante nos meios de comunicação social, bem como nos discursos oficiais dos governos e das instituições internacionais como a ONU.

Edgard Morin: Providendial!

Para Edgar Morin, a encíclica do papa é providencial: “Nós vivemos uma época de deserto do pensamento, um pensamento fragmentado, em que os partidos que se dizem ecologistas não tem nenhuma real visão da magnitude e da complexidade do problema, em que perdem de vista o interesse daquilo que o Papa Francisco, numa maravilhosa fórmula retomada de Gorbatchev, chama de “casa comum”. No entanto, esta preocupação com uma visão complexa, global, no sentido de que é preciso tratar as relações entre cada parte, sempre me animou.

E continua Morin: “No deserto atual, eis que surgiu esse texto que vejo bem estruturado, e que responde a esta complexidade…. Esse é o sentido de providencial: um texto inesperado e que mostra o caminho.

A entrevista foi realizada pelos jornalistas Antoine Peillon e Isabelle de Gaulmyn e publicada por La Croix, no dia 21/06/2015.

Além desta entrevista, Edgar Morin escreveu diversos artigos e participou de várias entrevistas sobre o tema, encontrando uma sintonia perfeita com o líder cristão. Papa Francisco se interessou pela trajetória e obra de Morin, principalmente sobre o conceito de Terra Pátria, já desenvolvido desde os anos 80 e convido-o para um encontro no Vaticano.

Confira as fotos:

Colaboração: Nurimar Maria Falci

Diversas fontes

2 Responses

  1. Roseane Palavizini

    O encontro e a união de saberes é nossa maior riqueza nesse momento de vazio de sentidos e significados! Desse encontro nascem pérolas, florescem rosas, fertilizam almas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *